domingo, 15 de abril de 2012

Resumo do capítulo XI d'Os Maias


O presente capítulo representa um ponto alto na ação, uma vez que Carlos conhece finalmente a mulher por quem se sentiu atraído desde o primeiro momento em que a viu. Essa oportunidade surgiu quando menos se esperava, porque Mª Eduarda enviou um bilhete a Carlos, solicitando os seus serviços de médico para a governanta miss Sara, que se encontrava doente.
A emoção fica ao rubro, quando Carlos se vê na presença de Maria Eduarda. Nesta altura perguntamo-nos como é que Carlos conseguirá disfarçar o seu embaraço e manter a pose de médico, escondendo o encantamento com que absorve as palavras e os gestos da amada, ao mesmo tempo em que aprecia a sua beleza.

         Carlos visita a senhora Castro Gomes, para dar a consulta solicitada no bilhete que havia recebido, e acaba por descobrir que a senhora se chama Maria Eduarda, admirando-se com a semelhança existente entre o nome de ambos (Carlos Eduardo / Mª Eduarda). Carlos descobre também que é a governanta, miss Sara, que se encontra doente.
                Carlos conversa com Maria Eduarda e, depois de observar miss Sara, passa-lhe uma receita e diz-lhe quais os cuidados que deve ter com a governanta, explicando ainda que ele próprio irá observá-la diariamente.
                Nessa noite Carlos tinha o encontro que a madame Gouvarinho planeara para a fantástica noite em Santarém, porém Carlos começava já a odiá-la, pela posse que ela presumia ter sobre ele, tomando decisões que o envolviam. Por sorte, o senhor Gouvarinho, querendo visitar o sogro, decidiu à última da hora ir com a mulher para o Porto, o que acabou por beneficiar Carlos. Na estação dos comboios Carlos também encontrou Dâmaso, que ia ao funeral de um tio. Dâmaso chegou mesmo a pensar que Carlos estava ali para lhe dar os sentimentos e Carlos não o desiludiu. Com madame Gouvarinho e Dâmaso afastados, Carlos poderia assim desfrutar em paz as visitas a casa de Maria Eduarda, para dar assistência a miss Sara, enquanto ela estivesse doente.
                Nas semanas seguintes, Carlos foi-se familiarizando com Maria Eduarda, tudo graças à doença de miss Sara. Ambos falavam das suas vidas e até mesmo dos seus conhecidos. Entretanto Dâmaso voltou de Penafiel, onde fora ao funeral do tio, e decidiu ir visitar Maria Eduarda.
Ao chegar, Dâmaso estranhou a presença de Carlos naquela casa e a deferência com que parecia ser recebido, estando com "Niniche" (a cadela de Maria) ao colo, que lhe rosnou e ladrou. Dâmaso acabou por ficar zangado e cheio de ciúmes.
Carlos foi o primeiro a sair, porque se saturou do facto de Dâmaso se demorar, impondo a sua presença.
Sabe-se, no final do capítulo, que os Cohen regressam de Inglaterra.

Neste momento da ação justifica-se que o leitor intensifique a avidez com que se embrenha na leitura, pois surge aqui um ingrediente que a vai colorir e que consiste na clássica disputa entre dois pretendentes à mesma mulher. Será que Dâmaso desiste da sua presunçosa pretensão de que pode ter uma aventura com Mª Eduarda? Aceitará facilmente a preferência de Mª Eduarda por Carlos? Até onde o irão conduzir os ciúmes? As respostas encontram-se nos próximos episódios.

Autores: Dário Fortes e Leticia, 11º L3

1 comentário: